Finalmente o dia chegou! Após várias semanas de preparação, junto com os membros da minha guilda faremos a Demon Helmet Quest. Há dias estudamos e preparamos alguns métodos que, se meus cálculos não falharem, nada dará errado.

Então, descemos pelas cavernas de Edron até chegarmos à entrada da missão. Enquanto o resto da equipe chegava, explorei um pouco os arredores para descobrir o mapa. Uma das minhas surpresas foi encontrar um teletransporte próximo a um grande buraco que levava a um andar inferior. De onde estava você podia ver como uma batalha foi travada lá, pois havia sangue em grande parte da sala e um demônio morto. De repente, lá de baixo, ouvi um grito implorando por ajuda. Sem pensar que desci, não encontrei ninguém além do cadáver do demônio e algumas escadas à esquerda que levavam a outro andar. Desci ainda mais rápido e me deparei com uma cena bem assustadora. Em um canto do corredor estava um pobre garoto moribundo rodeado por três demônios, eu tinha que ajudá-lo então invoquei meus feitiços mais poderosos.

– Exevo Great Frigo Hur! Exevo Gran Mas Frigo!

Os demônios caíram imediatamente, a verdade é que eles já estavam muito deprimidos, mas os gritos do menino indicavam que ele estava em sérios apuros. Eu estendi minha mão para ajudá-lo a se levantar enquanto o curava com mais carne. Ele me agradeceu tanto quanto pôde. Ele me abraçou e ofereceu todo o ouro por ele, o que eu não pude aceitar. Tenho certeza de que ele teria feito o mesmo por mim.

– Você não sabe o quanto eu aprecio isso. Ele achou que ia morrer, já tinha desistido de todas as esperanças de sair dali. Obrigado de verdade. Por favor, receba todo este ouro como um agradecimento.

– Você não tem nada a agradecer, o importante é que você está bem. E o seu ouro não posso receber, é melhor mantê-lo. O que devemos fazer é sair daqui o mais rápido possível.

Assim que começamos a conversar lá em cima, ele me disse que seu nome é Sancho e que está fazendo uma missão para Grizzly Adams. Ele deve matar mais de seis mil demônios. Bastante rebuscado na minha opinião. Fiz várias missões, mas ainda não alcancei o posto mais alto, então levarei um pouco de tempo para alcançá-lo. Eu perguntei a ele se ele tinha feito a Demon Helmet Quest, a qual ele respondeu com um não, então eu o convidei para se juntar à nossa equipe. No começo ele se mostrou desinteressado, não o culpo depois de tanto susto que aconteceu, mas quando lhe contei minha estratégia ele se animou. Nós nos juntamos ao resto dos caras e começamos uma longa trilha dos Fire Elementals. Havia fogo por toda parte, mas com algumas avalanches eles caíram como nada. A estrada não era nada em comparação com o desafio que nos esperava. Depois de alguns minutos, encontramos o primeiro demônio. Entre três cavaleiros eles o cercaram e o resto dos magos e paladinos o derrotaram em alguns segundos. Continuamos assim até encontrar o teletransporte que leva à sala principal.

Esta sala é bastante complicada. Somente ao cair nele quatro demônios aparecem acompanhados por vários Banshees. O problema com eles é que eles paralisam você e é difícil para você se mover, então a estratégia era para um mago alto descer, lançar seu Inverno Eterno e quando os Banshees morressem, o resto de nós desceríamos para acabar com o Demônios. Bem, toda essa estratégia não funcionou. O mágico morreu assim que desceu. A coragem dos meninos era evidente. Nossa estratégia, apesar de planejada há mais de uma semana, não deu certo e não tínhamos ideia do que fazer.

De repente, Sancho disse:

– Eu vou primeiro!

– Você está louco? – Eu o questionei. – Quando você descer você estará cercado por quatro demônios e eu não tenho ideia de quantos Banshees.

– Eu sei. Mas você planejou essa estratégia, tenho certeza de que vai inventar outra. Eu posso descer e aguentar até você chegar com o seu inverno eterno.

Essa ideia não parecia nada ruim. Sancho só precisava de alguns amuletos, anéis e poções para aguentar alguns segundos até eu descer. Eu disse a ele para descer, não importava onde, mas para fazer isso. Para que eu pudesse descer, jogar minha geleira e correr para a direita para me enxugar com um tapete, caso ficasse fora de controle. Além disso, precisava que Sancho tivesse toda a proteção possível para resistir a tantas criaturas. Estou maravilhada com a coragem deste menino apesar do fato de que minutos antes ele implorou por ajuda e mesmo assim, sabendo que quatro dos mesmos demônios estão esperando por ele que quase o matou, ele não demonstrou um pouco de medo. Juntamos entre os meus amigos tudo o que era necessário para que o Sancho ficasse bem protegido por isso demos-lhe anéis, amuletos e poções. O momento da verdade era agora.

Continua.





Fonte: www.tibiamagazine.com.ve

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments