O Tibia Life traz, desta vez, uma nova série de entrevistas. Estamos entrevistando diversos Streamers e hoje é a vez do famoso Rafael Buozzi.

Olá, Buozzi, tudo bom? Desde já, o Tibia Life agradece sua disponibilidade de conversar um pouco conosco!

Buozzi: Faço lives de segunda a sábado, então aproveito o domingo para fazer coisas com a família, ver meus pais e, claro, jogar quando dá tempo ?.

4 – De onde você tirava seu sustento antes de focar somente na Twitch?

Buozzi: Trabalhei 6 anos na Embraer (fabricante de aviões). Passei por diversas áreas e, em 2017, trabalhava como administrador de contrato de fornecedores, quando decidi sair para trabalhar em sociedade com o meu pai e meu irmão em uma fábrica de embalagens metálicas, onde fiquei até o começo de 2018, quando resolvi trabalhar só com a Twitch.

5 – Como chegou até o Tibia e a Twitch?

Buozzi: Jogo Tibia desde os 14 anos, com intervalos entre os personagens que joguei. A Twitch eu conheci através do LoL, assistindo os campeonatos.

6 – Lembro que você não começou jogando Tibia em Lutabra. Poderia nos dizer um pouco mais sobre essa trajetória?

Buozzi: O primeiro servidor em que joguei foi Samera. Jogava com alguns amigos que me apresentaram o jogo e me chamaram pra fazer parte dos “Vigilantes”. Cada player tinha Vigilante de alguma coisa no nome, e eu era o Vigilante da Igreja. Foi um dos períodos mais divertidos dentro do jogo, pois tudo era muito difícil e os recursos eram mínimos.
Depois de Samera, fui jogar em Eldera, Relembra e hoje jogo em Lutabra, junto com a maioria da galera que também faz stream de Tibia.

7 – Hoje, como você explicaria sua relação como o público?

Buozzi: Meu foco durante as transmissões é o público. Faço o máximo que eu posso para responder e interagir com a maior quantidade possível de pessoas, para que a relação seja cada vez mais próxima. Hoje, a sensação que tenho quando ligo a live é que estamos todos (eu e meu publico) em um grande salão, onde, enquanto eu jogo, estamos todos conversando entre amigos sobre os mais diversos assuntos. ?

8 – Você aconselharia os jogadores antigos a voltarem para o jogo? Está satisfeito com o que o Tibia se transformou em relação às funcionalidades?

Buozzi: Sim. O Tibia tornou-se um jogo mais fácil e mais divertido com o passar dos anos, e isso proporcionou que jogadores casuais (especialmente os que não têm tanto tempo para se dedicar ao jogo) consigam progredir dentro do game. Além disso, o sistema anti-hack que a Cip implementou faz com que jogadores antigos voltem a ter interesse no jogo.

9 – Se você pudesse dar um conselho para a CipSoft em relação ao Tibia, o que diria?

Buozzi: Investir na divulgação do jogo. Existem várias formas de divulgar o jogo que, na minha opinião, funcionariam muito bem para atrair tanto o público novo quanto a geração antiga que jogava há vários anos atrás. Promover eventos presenciais em diferentes regiões, estimular fansites, trabalhar em parcerias com streamers e youtubers, tudo isso ajudaria bastante na divulgação.

10 – De que forma você acha que a CipSoft poderia ajudar mais o streamers?

Buozzi: Estimular os criadores de conteúdo (tanto streamers quanto youtubers) beneficiaria a comunidade de uma maneira geral. Reconhecer os melhores em cada categoria, estimular que os criadores façam trabalhos dentro e fora do jogo, recompensar quem cria bons conteúdos faria com que mais pessoas tenham interesse em se dedicar a melhorar a comunidade, além de promover o jogo para mais pessoas.

11 – O que você acha dos criadores de conteúdo do YouTube, estilo o nosso parceiro Eternal Piko?

Buozzi: São parcerias extremamente benéficas tanto para os streamers quanto para os youtubers. Enquanto os youtubers ganham material para criar conteúdo, os streamers ganham em divulgação, e o público se diverte.

12 – Você tem metas dentro do jogo? Quais seriam?

Buozzi: Meu objetivo dentro do jogo é criar conteúdo para as lives e me divertir com o meu público, seja fazendo algo difícil, quests, ou alguma série upando algum personagem.

13 – É notável que, nos dias de hoje, temos muitas pessoas querendo ingressar na Twitch. Quais são os conselhos que você pode dar após ter alcançado um público tão assíduo e fiel?

Buozzi: Meu conselho é fazer live por diversão, por gostar do jogo, e interagir com a galera. Ter dedicação e estar preparado para todo tipo de comentário (dos mais carinhosos aos haters mais pesados hahaha).
Ter algum retorno financeiro leva tempo, talvez meses, ou anos. Por isso, é arriscado começar a fazer live pensando em viver só disso.

Vamos fazer um joguinho de perguntas rápidas sobre o jogo, ok?

Buozzi: Dá-lhe ☻

Uma vocação?

Buozzi: Sorcerer

Uma montaria?

Buozzi: O sapo

Um personagem tibiano marcante para você?

Buozzi: Vigilante da Igreja

A pior quest que você já fez?

Buozzi: Ferumbras Ascendant

Uma cidade?

Buozzi: Carlin

Um item do jogo?

Buozzi: Boots of Haste

14 – Para finalizar, uma mensagem para o publico que verá essa entrevista?

Buozzi: Meu muito obrigado a toda galera que cola nas lives e me proporciona esse sonho de trabalhar com aquilo que eu amo. Tamo junto ??



Fonte: www.tibialife.com.br

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments