Eliminei tudo ao meu redor, para um guerreiro experiente como eu não era um trabalho tão difícil. Examinando a sala, encontrei vários baús onde consegui uma bela recompensa. E assim carregado de um bom lucro saí da sala e fui até a saída daquele lugar.

Eu realmente não sei como, mas parecia que meus pés sabiam a saída daquele lugar. Como se ele fosse guiado por algo ou alguém.

Uma vez lá fora, lembrei-me de qual era a minha missão principal… Tive de ir ao Rei entregar-lhe estes escritos e contar-lhe o que tinha descoberto na ilha.

Além dos livros que consegui ler dentro da livraria, trouxe também outros que não consegui folhear.

Depois do meu pequeno encontro com as banshees, me acomodei para descansar na taverna de Carlin, aliás estou ouvindo para ver se mais alguém sabe sobre isso.

Chegando lá, enquanto bebia minha cerveja gelada e comia umas coxas de frango, percebi que havia um clima estranho e tenso quando a jovem garçonete veio me servir outra caneca de cerveja.

– Jovem, qual é o motivo dessa estranha atmosfera na taverna?

A jovem com uma expressão de espanto e em um sussurro me disse

– As fofocas dizem, meu senhor, que as pessoas estão desaparecendo na cidade. Não se sabe quem é o culpado por esses desaparecimentos. O que se sabe é que eles não estão fazendo distinções de gênero ou idade.

Se você olhar para o cartaz, há uma recompensa pela cabeça do bandido, mesmo que você pergunte, ninguém sabe.

– Humm… Um bandido hein, quanto é a recompensa pela cabeça dele?
– Diz-se que a recompensa ultrapassa 500 mil
– Parece suculento, e me diga mulher, você sabe alguma informação adicional sobre seu modus operandi?
– Até agora é o que sei, milorde. Se você quiser saber mais, pergunte em outro lugar

Determinado a capturar os rufiões que trouxeram esta cidade à escuridão, parti com o bom Rashid, um mercador que assombra todas as cidades. Ele tinha certeza de que não deveria haver informações que ele não conhecesse e, no processo, verificaria se as informações do rei eram verdadeiras ou não.

– Cara, Rashid, como você está? Há quanto tempo

Rashid é um homem um tanto desconfiado, mas ao mesmo tempo um bom empresário. Eu tinha certeza de que ela me pediria algo em troca de informações, então eu estava disposto a oferecer a ela todo o saque que eu havia tirado dos Banshees, incluindo a recompensa.

– Ragnar meu velho amigo, o que o traz a esta cidade? Tanto quanto eu sei, você era um eremita em sua própria casa.

– HAHAHAHA, claro, cansei de tanta solidão então quis passar por Carlin em busca de diversão e descubro que a cidade está às escuras, você sabe alguma coisa sobre isso?

– Eu sei de uma coisa sim, mas é muito complicado de explicar. Já sabes…
– Quase esqueci, tenho algo para te dar

Peguei meu saque e coloquei na mesa

– Eu gostaria de ouvir isso tão complicado de explicar…





Fonte: www.tibiamagazine.com.ve

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments