Esta foi a terceira noite desde que Bastián voltou para casa para encontrar o corpo sem vida de sua avó e a notícia de que seu irmão havia sido sequestrado. Ele não confiava nas palavras daquela carta dizendo que ele estava sendo cuidado pela Aliança. A ideia de que seu irmão estava morto ou sofrendo o atormentava e ele não o deixava dormir, ele se lembrou daquele homem em Thais e de sua frase “observe suas ações”. Se ele errou, se fez uma coisa que eles não gostaram … preferiu não pensar nisso, todo mundo sabe o quanto são perigosos. Horas se passaram e várias batidas na porta de entrada destruída o tiraram de seus pensamentos. Ainda não amanhecera então a escuridão dominou, ele rapidamente pegou a primeira coisa que encontrou, uma viga de madeira, que seria útil contra um Troll se fosse o caso. Com cautela, ele se aproximou de uma rachadura na parede procurando a causa do barulho. Ninguém foi visto, tudo estava tão solitário como sempre. A lua iluminou os arredores, então ele percebeu uma grande caixa na entrada, mas ninguém por perto. quem quer que o tenha deixado deve estar longe ou à espreita na escuridão. Bastián foi até a caixa e encontrou uma nota sobre isso Coloque-o e siga para Guildhall Sky Lane 2 em Edron antes do amanhecer. Mostrar esta carta na entrada ». Ele olhou de lado na esperança de encontrar alguém, mas apenas a lua e o silêncio da noite o acompanhavam. Ele vasculhou a caixa e encontrou um conjunto completo para paladinos, incluindo um arco e besta junto com várias munições, runas e poções, então ele se vestiu e colocou tudo em uma mochila. Antes de sair deu uma última olhada na casa onde cresceu, pensando que há poucos dias ele estava ali mesmo brincando com seu irmão e ouvindo histórias sobre sua avó. Ele se ajoelhou em frente à lareira, qualquer um acreditaria que para rezar ou chorar, pelo contrário, o que ele fez foi tirar as cinzas que estavam nela, moveu um par de pedras que taparam um buraco de onde tirou um pouco de sujeira trapos que envolviam um punhal Feito de aço, bastante antigo pelo que parecia, ele ainda o escondeu dentro de suas roupas e partiu para o navio de Venore sem olhar para trás ou derramar uma única lágrima.

Encontrar o Guildhall não foi fácil, pois foi a primeira vez que visitei a Ilha de Edron, mas como ela chegou muito antes de o sol nascer, ainda estava na hora certa. O castelo e as paredes cinzentas o deixaram perplexo quando os viu à distância, mas de frente eram ainda mais intimidantes. Eu passo por várias lojas fechadas e pelo templo. Ele continuou caminhando para o sul até que encontrou casas muito elegantes. Apesar de seu espanto, os pensamentos voltaram a sua mente, especialmente o motivo pelo qual ele havia sido convocado. Ele viu um trio passar ao longe então ele deduziu que eles estavam indo para o mesmo lugar então ele os seguiu. Ao chegar, ele viu como o trio cumprimentava outro grupo de pessoas na frente de uma casa, como as do resto da cidade, mas muito maior, cerca de quatro andares e, escrito em uma pequena placa acima da entrada, dizia Sky Lane , Guilda 2. Eles conversaram entre si comparando suas armas e peças do conjunto, parecia que tinham muita confiança e que se conheciam há anos porque brincavam e riam. De repente, a porta se abriu e um por um eles começaram a entrar. Na porta estava um cavaleiro em uma armadura de prata reluzente que olhava Bastian de cima a baixo. Primeira vez?, ele perguntou, então Bastián acenou com a cabeça e entregou-lhe a carta que ele havia recebido com seu conjunto. O guarda leu, olhou para ele e o convidou a passar Bem-vindo, vá para o segundo andar e espere com o resto na sala de jantar. Dentro do Guildhall era ainda maior do que parecia de fora. Nesse primeiro andar havia quatro quartos, todos decorados de maneiras diferentes. Havia um vendedor em uma espécie de taberna, uma sala com objetos estranhos e macabros, outra que dava a impressão de ser um jardim, e outra com objetos provavelmente obtidos de patrões e quests. Havia também algumas escadas para um porão e outras que levavam ao segundo andar, pelo qual ele subiu. Nesse andar havia uma grande sala de jantar onde as mesmas pessoas que esperavam do lado de fora estavam reunidas. A mesa estava cheia de frutas, carnes, pães e bebidas, mas ninguém tocou em nada. Bastián entrou e sentou-se o mais longe possível do grupo, em silêncio, apenas olhando para o nada. Depois de alguns minutos, todos pararam de falar. Os passos de um gigante cruzaram a sala a toda velocidade, parando ao lado de Bastián. Ele era um cara grande, gordo e barbudo que nem cabia em sua armadura dourada, ele era talvez o maior homem que Bastian já tinha visto. Em suas costas estava pendurado um malho tão grande que apenas uma besta poderia segurar.

Bom dia vejo que chegou cedo ele disse densamente. Ele não viu o rosto de ninguém, apenas se concentrou na mesa e na comida. Ele arrancou uma coxa de frango, deu uma mordida e começou a ler uma carta que carregava na outra mão. Vamos ver .. uhnm .. ah, essa semana temos a cidade de Oramond, no caminho irei atribuir respawns e horários. Eles podem comer.

Todos começaram a engolir a comida da grande mesa. Todos, exceto Bastián, que permaneceu em silêncio em sua cadeira. O gordo percebeu.

Então você é o novo cara. Não seja tímido, coma. ele disse enquanto bebia cerveja de uma caneca gigante. Meu nome é Jhon e sou o responsável por este grupo. Tenho certeza de que você tem muitas perguntas, mas iremos respondê-las ao longo do caminho.

Você sabe alguma coisa sobre meu irmão? ele perguntou sem rabiscar.

Teu irmão? Não tenho ideia, garoto, você é o único novo no meu grupo. Eles não me designaram para mais ninguém. Com a resposta, Bastián entendeu que Jhon desconhecia completamente sua situação, que não era nada mais do que um fantoche da Aliança e nada sabia sobre o que estava acontecendo. Ele o ignorou e comeu um pouco, porque há dias não comia. Depois de ficar satisfeito e descansar um pouco, Jhon deu a ordem para ir embora. Não foi tão ruim quanto ele pensou ao vê-lo entrar na sala, na verdade ele parecia bem legal porque passou todo o café da manhã conversando. Quando saíram para a rua, os raios do sol iluminaram o castelo e as paredes. Eles foram para o navio e de lá viajaram para Oramond. No caminho, Jhon estava dizendo a ele o que fariam lá.

Cada semana somos designados a uma cidade para guardar. Nele devemos fazer guardas por três horas por dia para não permitir que ninguém que não seja da Aliança entre no importante respawn da cidade. Em Oramond, há apenas três respawns importantes e, como somos vários, nos revezamos nos momentos de custódia. Depois de suas três horas, você pode descansar em uma das casas que nos são atribuídas, ir caçar ou fazer o que quiser. Se você for caçar em um respawn e houver alguém da Guilda, você deve esperar que ele saia, o limite de tempo é de duas horas se houver alguém esperando. Se não houver ninguém, você pode ficar mais tempo. Se alguém que não é da Guilda entrar, você deve removê-lo à força, mas se não puder, é melhor que você contate alguém da Guilda para ajudá-lo. Quando alguém da Guilda entra no renascimento que você está protegendo, você pode sair, mas deve estar à procura de suporte enquanto ele é seu guarda. Dúvidas? Tenho certeza de que estou perdendo alguma coisa.

Atordoado com toda a explicação que Bastian acabara de ouvir, ele não sabia o que dizer, apenas acenou com a cabeça.

Portanto, como você não tem perguntas, presumo que esteja pronto, sua vez será das sete às dez nas catacumbas. Ele se levantou e tirou um pergaminho dobrado e amassado de um bolso. Neste mapa poderá encontrar a sua localização e também a da casa para quando terminar e quiser descansar. Não se esqueça que você pode entrar em contato comigo ou com qualquer pessoa do grupo em qualquer situação.

Quando eles chegaram a Oramond cada um seguiu seu caminho, Bastian não sabia para onde os outros estavam indo, mas ele entendeu que eles se revezariam durante o dia e que alguns estariam descansando enquanto os outros montavam guarda. Ao chegar às catacumbas, Bastian subiu as escadas para examinar a área. Era um lugar enorme, cheio de criaturas do próprio inferno. Havia demônios, torturadores das trevas, destruidores, ceifadores, entre outros. Aparentemente não havia ninguém no local, então ele decidiu tentar por um tempo. Ele pegou o arco e a munição que haviam recebido e começou a matar um de cada vez, então aumentou a intensidade e atraiu mais criaturas. Isso é mais fácil do que eu pensava. Eu poderia aproveitar meus guardas para subir de nível e ganhar algum dinheiro ». Depois de alguns minutos e indo mais fundo nas catacumbas, ele encontrou um grupo de pessoas caçando.

EI! O que você está fazendo aqui? Bastian os questionou quando percebeu que eles não eram da Aliança. Eles devem sair daqui o mais rápido possível.

Ei, ei, acalme-se meu amigo. Estamos apenas caçando deste lado da desova, não precisamos nos preocupar. o cavaleiro de cabelos brancos respondeu.

Este respawn pertence à Aliança, se eles não saírem, serei forçado a usar a força ou matá-los.

Mate-nos? Você sozinho? E como você vai fazer isso? Antes mesmo que eu possa apontar seu arco para mim, vou explodi-lo em pedaços. disse uma garota que por sua arma parecia ser a feiticeira.

Rapaz fácil o terceiro interveio Vem vamos conversar Você é de La Alianza? Qual é o seu nome?

Meu nome é Bastian e hoje é meu primeiro dia, então agradeço por ter saído ou terei que ligar para meus amigos.

Você sabe que vai morrer antes que eles cheguem, certo? a feiticeira pressionou sua varinha contra o peito de Bastian, fazendo-o recuar e levantar as mãos. Eu também sou de La Alianza, então posso caçar aqui ou onde eu quiser.

Vamos ver galera, acalme-se. Bastián, certo? Meu nome é Sancho. Você tem cara de bom menino, por que não se junta a nós e vai caçar conosco?

Juntar? Yvette e Kristt perguntaram incrédulos. Bastian também olhou para ele confuso.

Claro por que não? Ele é um campeão e precisamos de um para completar o nosso time e assim melhorar a experiência e o dinheiro, mais a Yvette, você disse que a guarda ficaria três horas lá, é o ideal para nós. -ESancho explicou com entusiasmo.

-Y.. o que te faz pensar que vou te ajudar? Bastian respondeu novamente, ainda com a varinha apontada para ele. Não posso permitir que ninguém de fora da Aliança cace aqui, muito menos os ajude, se me descobrirem quem sabe o que farão comigo ou com meu irmão …

Você disse para o seu irmão? Kristt se aproximou e forçou Yvette a abaixar a arma. Rapaz, eles te ameaçaram?

Isso mesmo, eles sequestraram meu irmão, ou é isso que me fizeram acreditar, porque eu realmente não sei. Ele pensou nas palavras que Thais havia dito a ele, “cuidado com suas próximas ações.” O que eu sei é que não posso fazer nada para perturbá-los. Ela disse enquanto sua voz tibutava e seus olhos se enchiam de lágrimas. Yvette o pegou pelo ombro e o puxou para mais perto dela.

Se eles mantiverem seu irmão como refém, nós o resgataremos, mas para isso você deve primeiro confiar em nós ela se separou dele e com um sorriso no rosto estendeu a mão. O que você me diz Bastian, você vai se juntar a nós e nos ajudar a acabar com a Aliança para salvar nossos irmãos?

Continua.





Fonte: www.tibiamagazine.com.ve

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments